top of page
  • Foto do escritorFASUP

Dia da Consciência Negra - Uma jornada de respeito e celebração

No Brasil, o Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro em memória ao líder quilombola Zumbi dos Palmares, que foi morto nessa data, em 1695. A data representa um marco importante na luta contra o racismo e na promoção da igualdade racial. É um dia para reflexão e conscientização da luta antirracista.


Instituída oficialmente no Brasil em 2003, por meio da Lei 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas, a data é mais do que uma comemoração, é uma oportunidade para refletir sobre a contribuição das pessoas negras na formação da sociedade brasileira, bem como discutir questões relacionadas ao racismo e suas ramificações em diferentes esferas da vida social, econômica e política.


Promover a consciência negra significa combater o racismo em todas as suas formas, desde as manifestações mais explícitas até as mais veladas, que permeiam o cotidiano das pessoas, sobretudo as que estão enraizadas no campo das linguagens. Como diz a pensadora e intelectual contemporânea Angela Davis, “Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista!”, e uma ferramenta fundamental para combater o racismo é a educação. Só por meio dela que podemos desconstruir estereótipos e preconceitos, promovendo o entendimento e o respeito mútuo entre as diferentes culturas e etnias.


Apesar dos avanços conquistados ao longo dos anos, o Brasil ainda enfrenta desafios significativos no que diz respeito à igualdade racial. A população negra continua sendo vítima de discriminação em diversas áreas, como acesso à educação de qualidade, oportunidades de emprego, serviços de saúde e segurança pública. A desigualdade racial persiste, revelando a necessidade de políticas públicas eficazes e ações afirmativas que promovam a inclusão e reduzam as disparidades existentes.


Além disso, é essencial que a sociedade como um todo se engaje na luta contra o racismo. Isso inclui a promoção da diversidade e da representatividade em espaços de poder e decisão, bem como o repúdio a discursos e práticas discriminatórias. Portanto, vagas afirmativas nos campos públicos e privados é essencial para quem se propõe a buscar a igualdade.


O 20 de novembro é um dia de luta por uma sociedade mais justa e inclusiva. A promoção da consciência negra não é apenas uma responsabilidade das comunidades afrodescendentes, mas de toda a sociedade. Somente com a colaboração e o entendimento mútuo poderemos superar as barreiras do preconceito e construir um Brasil verdadeiramente igualitário e diverso.


A Faculdade FASUP, enquanto instituição que se propõe a lutar contra o racismo, traz a pauta da luta antirracista ao longo de todo o ano, promovendo debates como “Abordagens para combater o racismo na escola” e o “Seminário de Educação das Relações Étnico-Raciais” que já faz parte do quadro de eventos da instituição e que, esse ano, ocorrerá de 27 a 29 de novembro de 2023, das 19h às 22h, no Auditório da FASUP.




35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page